Automação residencial: tendências para apostar em 2018
12/07/2018

Automação residencial: tendências para apostar em 2018

Categoria | Grande varejista

Cortinas que abrem e fecham automaticamente por meio de sensores, objetos eletrônicos e sistemas de som sofisticados que podem ser controlados com um toque pelo celular a popularização da Internet da Coisas (Internet of Things) viabilizou a automação residencial, tornando todas essas inovações possíveis.

 

De acordo com a Associação Brasileira de Automação Residencial e Predial (Aureside), esse tipo de inovação está presente em apenas 3% de lares brasileiros, mas há uma expectativa de expansão deste segmento nos próximos anos. Com estimativa de crescimento de R$79 bilhões de dólares até 2022, o mercado de casas inteligentes é uma ótima aposta para quem atua no ramo de sonorização de ambiente. Isso porque a automação residencial tem se tornado cada vez mais desejada pelos consumidores por possibilitar a conectividade dos mais variados objetos à dispositivos móveis.

 

A redução na conta de luz, maior segurança e entretenimento estão entre as principais motivações que levam as pessoas a instalarem sistemas inteligentes em suas casas, segundo pesquisa realizada pela consultoria GFK.

 

Diante da expansão deste mercado, investir em soluções que valorizam a conectividade, previsibilidade e interoperabilidade é essencial para as empresas do setor de som ambiente que pretendem o ampliar seu mix de produtos e serviços para obter um diferencial competitivo.

Conheça as principais tendências de automação residencial para apostar em 2018

 

Nos últimos anos, diversas soluções em automação residencial foram desenvolvidas, proporcionando maior conforto, segurança e praticidade no dia a dia dos usuários que podem realizar o controle da casa de forma mais simples e eficiente.

 

Descubra quais são as apostas do mercado de smart home em 2018:



Equipamentos com conectividade

 

Investir em produtos que tenham a conectividade como funcionalidade principal é uma das tendências em automação residencial. Muitos dos novos sistemas de sonorização de ambientes para residências disponíveis no mercado já possuem módulos e caixas acústicas com receptores Bluetooth ou conexões P2, por exemplo. São eles que vão permitir a integração de dispositivos portáteis à rede sonora da casa, levando a versatilidade do streaming para todos os ambientes.

 

Multiroom Audio

 

As instalações de Multiroom possibilitam que o usuário de automação execute diferentes sons por cômodos por meio de um aplicativo ao promover a integração de diversos dispositivos em uma plataforma central. A tecnologia permite que os consumidores aproveitem a mobilidade dos dispositivos eletrônicos ativamente nos seus projetos de sonorização ambiente, podendo sincronizar as músicas de sua preferência do próprio celular para que seja tocada nos diferentes cômodos da casa.

 

O Conceito Multiroom possibilita que cada espaço do imóvel tenha total independência sonora e possam ser controlados por aplicativos móveis, trazendo mais conforto e sofisticação ao espaço e praticidade ao usuário.


Assistentes de voz

 

Com a adoção desta inovação, os projetos de automação residencial podem ser acionados a partir do comando de voz. Esse tipo de tecnologia facilita a adoção da automação residencial pelos usuários idosos que não têm tanta familiaridade com smartphones. As tendências para automação residencial para os próximos anos envolvem ainda controle de gestos e reconhecimento facial. Empresas como Apple e Samsung já integraram o reconhecimento facial em seus novos smartphones.

 

Armazenamento na Névoa

 

Com o avanço da Internet das Coisas (IoT), a computação em névoa ganha força. Dessa forma, ao invés dos dados serem armazenados na nuvem ou seja   em servidores compartilhados e interligados por meio da Internet. A computação em névoa realiza o processamento de dados e informações em um local mais próximo de onde eles são gerados, no próprio dispositivo, em um computador ou em um servidor local. Assim, os dispositivos e equipamentos terão maior autonomia, oferecendo responsividade em contrapartida.

 

Sua empresa de sonorização de ambiente está preparada para incorporar as inovações do mercado da internet das coisas? Compartilhe conosco nos comentários.

 

 

< Anterior Próximo >