Como deixar a casa aconchegante: 4 dicas para arquitetos desenvolverem novos projetos
20/01/2022

Como deixar a casa aconchegante: 4 dicas para arquitetos desenvolverem novos projetos

O estudo Casa do Futuro, realizado pela empresa de pesquisa Hibou, revela que o desejo dos brasileiros para os próximos 10 anos é ter uma casa mais segura e confortável. Desde que a pandemia começou, pessoas em todo país buscam formas de como deixar a casa aconchegante.

A demanda surgiu da necessidade de ter que passar o dia todo em casa, em isolamento, trabalhando, estudando e tendo momentos de lazer. Por esse motivo, as vendas de itens para casa atingiram marcas jamais vistas em outros momentos da história do mercado. Esse é o caso da venda de almofadas, que teve um aumento de 494% em buscas, segundo o OLX.

Acompanhar essas tendências e entender o que os clientes procuram deve ser uma prática frequente na vida de um arquiteto. Esses profissionais serão cada vez mais requisitados para ajudar o consumidor a alcançar o nível de conforto desejado. Continue lendo este artigo e veja como deixar a casa aconchegante com 4 dicas.

 

Como deixar a casa aconchegante para o meu cliente?

 

Quando falamos em conforto residencial em projetos arquitetônicos, é preciso pensar além do básico e da estética. Alguns pontos, como a  iluminação e a temperatura do ambiente não são mais novidade e devem fazer parte de qualquer projeto.  

O tipo de piso, revestimento, a definição da altura do pé direito, medidas das janelas e portas, espessura dos vidros etc. São aspectos básicos, que um bom arquiteto deve considerar desde o início, sem precisar que o cliente pense sobre isso. Afinal, o profissional foi contratado para proporcionar a melhor experiência para quem vai viver no local.

No entanto, o crescimento do uso de assistentes virtuais no Brasil, 47% durante a pandemia, e outros fatores, revelam uma nova necessidade para os projetos: a sonorização de ambientes. Mais do que a busca pelo conforto acústico, os brasileiros querem viver experiências sonoras melhores em todos os ambientes da casa.

 

Saiba como é a instalação de um som ambiente

 

4 ideias de como deixar a casa aconchegante em projetos de sonorização

 

Sonorização de ambientes deve ser para todos os bolsos

Muitas pessoas sonham com ambientes sonorizados em casa, mas se quer se informam sobre o desenvolvimento de um projeto por acreditarem que é caro. Porém, isso é um grande equívoco, pois é possível desenvolver um bom projeto considerando o valor que o cliente tem para investir.

Na primeira conversa com o cliente, sobre o projeto arquitetônico, coloque esse assunto em discussão. Em muitos casos, o cliente já havia pensado na possibilidade de uma sonorização, mas acabou desistindo por já estar investindo alto no projeto de construção ou reforma. Converse com ele e explique sobre as possibilidades.

 

Considere as necessidades de cada usuário

O projeto arquitetônico de um imóvel residencial, como uma casa ou um apartamento, deve ser feito para todos, não apenas para quem contratou o arquiteto. Isso quer dizer que as necessidades de todas as pessoas que vivem naquele local devem ser consideradas.

Uma família formada por um casal e dois filhos adolescentes, por exemplo, terá necessidades diferentes de um casal sem filhos. No quarto dos adolescentes, a sonorização pode ajudar a estimular o aprendizado e a concentração.

Enquanto um casal pode valorizar mais ter uma varanda sonorizada para receber bem os amigos e uma sala de TV com som de cinema. Antes de começar a projetar, converse com as pessoas que vivem no local, pergunte como utilizam o imóvel hoje, quais são os desafios que enfrentam na rotina e como gostariam de usar o imóvel quando ele estiver pronto.

 

Permita a conexão com recursos inteligentes

As assistentes virtuais se tornaram parte fundamental de uma casa. Mesmo que o seu cliente não tenha uma Alexa ou qualquer outro tipo de assistente, é preciso considerar essa tendência que vem crescendo. Em algum momento, ele pode se interessar em ter um aparelho como esse e ficará frustrado se não puder usar todos os seus recursos.

Além de investir em equipamentos que permitam a conexão com esse e outros recursos inteligentes, é preciso pensar em como seria essa dinâmica no imóvel. Projete pontos de conexão em ambientes-chave para evitar que o cliente precise fazer novas reformas no futuro.

 

Escolha equipamentos que vão durar a vida toda

Nem sempre o arquiteto é responsável por escolher os aparelhos que vão equipar o imóvel, mas é importante que ele consiga fazer isso. Em geral, é o profissional quem sugere o tipo de equipamento para ser usado, a menos que o cliente tenha bastante conhecimento sobre o assunto e já sabe quais recursos vai adquirir.

Nesse momento, é importante prezar pela qualidade e durabilidade dos recursos para que o cliente não precise lidar com qualquer problema relacionado à garantia e muito menos trocar os itens. Espera-se que um bom equipamento faça parte da casa por uns bons anos, sendo trocado apenas se o cliente sentir necessidade de investir em algo mais moderno.

Quer saber mais sobre esse assunto? Veja como desenvolver um projeto de sonorização com mais conforto para a residência.

< Anterior Próximo >