Comprar aparelho de som: 5 coisas que você precisa saber
06/01/2020

Comprar aparelho de som: 5 coisas que você precisa saber

A maneira de as pessoas consumirem música mudou em todo o planeta. O último relatório da Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI na sigla em inglês), divulgado há poucos meses, traz informações importantes que ajudam a fazer uma leitura bastante precisa sobre as tendências e o que deve ser levado em consideração na hora de comprar um aparelho de som. Estar atento a isso é o que vai garantir que o seu investimento tenha a maior vida útil possível e permaneça atualizado diante dos movimentos que já aconteceram e dos que ainda virão.

 

Ainda que o mercado fonográfico tenha crescido e hoje ultrapasse a marca dos US$ 19 bilhões, há aspectos significativos que transformaram o cenário de uma maneira irreversível. Fatores como a preferência massiva pelo streaming pela audiência mais jovem (56% do público entre 16 e 19 anos já substituiu o rádio pelas plataformas digitais), o consumo crescente de podcasts e a chamada música social, uma espécie de mistura entre o que é oferecido pelas redes sociais e por aplicativos como Spotify e congêneres, podem não permitir afirmar com certeza o que vem por aí; eles ajudam a entender que a dependência física de uma mídia faz parte de um passado que não tem como voltar com a mesma força.

 

Pode parecer que isso não tem nada a ver com a sua decisão de comprar um aparelho de som, aparentemente simples e envolvida apenas com as características técnicas e o preço do equipamento, mas tem. Para se manter atualizado e desfrutando da música pelo maior tempo possível, é fundamental considerar cinco coisas fundamentais antes de se deixar levar por apelos publicitários e promessas baratas.

 

Comprar aparelho de som na atualidade

 

Essa valorização da mobilidade e o declínio do comércio e consumo de mídias físicas para a reprodução de músicas (CDs, discos de vinil, fitas cassete) pode alimentar uma ideia falsa: a de que investir em um som ambiente não é uma boa. A impressão não é verdadeira — aliás, o momento nunca foi mais adequado do que agora para comprar um aparelho de som.

 

Ao invés de ser um dispositivo que seria usado apenas ocasionalmente, dentro de casa, e com uma finalidade muito específica como reproduzir discos, os sistemas de som modernos viraram verdadeiras centrais de entretenimento e podem ser utilizados em diversas situações. Altamente integráveis a outras plataformas, além de reproduzir suas músicas favoritas a partir de um reprodutor digital são eles que vão transformar a sua sala de TV praticamente num home theater. Com o investimento adequado, é possível ganhar ter qualidade e alta definição o tempo inteiro.

 

Invista na conectividade

 

Uma das principais vantagens do som ambiente é que ele sempre está à sua disposição. Instalado em um ou mais cômodos do imóvel, está tão integrado ao local que pode ser acionado de forma muito natural — seja para ouvir uma música num momento de lazer ou dar um clima mais agradável a uma reunião de amigos.

 

Os avanços tecnológicos permitiram reduzir bastante o tamanho de cada componente, e alguns podem ser até embutidos na parede como alguns modelos de amplificadores. Os mais discretos cabem em uma caixinha de tomada e ainda aproveitam a tubulação elétrica para facilitar a instalação.

 

Mas tão importante quanto isso é saber se o aparelho que você deseja comprar é facilmente conectável a um smartphone ou tablet, por exemplo. O ideal é que seja possível estabelecer uma ligação via Bluetooth para permitir que as músicas sejam reproduzidas a partir da sua plataforma de streaming preferida diretamente para o amplificador, sem fios nem interrupções. Ele vai se encarregar de mandar o sinal para as caixas e arandelas, preenchendo o ambiente com uma experiência sonora prática e eficiente.

 

Design é importante

 

Na hora de comprar um aparelho de som, você não precisa mais escolher entre qualidade sonora ou design. Os avanços da indústria de equipamentos para sonorização de ambientes já permitem que você tenha as duas características no mesmo conjunto de equipamentos.

 

Um exemplo são as arandelas empregadas em larga escala em projetos de sonorização que vão desde uma sala residencial até grandes ambientes comerciais. Elas são basicamente alto-falantes que podem ter até 140 Watts (W) de potência que por serem finas e possuírem bordas discretas, podem ser fixadas em forros de gesso, Isopor® e até paredes. Projetadas para entregar a melhor experiência acústica, muitas utilizam a própria área onde estão instaladas como caixa de ressonância, permitindo que o som se espalhe de forma mais uniforme pelo ambiente.

 

Quando colocadas no teto, por exemplo, favorecem muito a propagação das ondas sonoras, que costumam seguir o formato do alto-falante e a sua movimentação para percorrerem o espaço até chegar ao ouvinte. É por isso que quando você está num ambiente que já possui esse tipo de equipamento, parece que você está dentro da música. Além disso, ao serem posicionadas na parte de cima do ambiente tendem a não chamar tanta a atenção, potencializando a percepção da música.

 

Soluções integradas funcionam melhor entre si

 

Optar por equipamentos diferentes de diversos fabricantes nem sempre é a melhor solução para o seu ambiente. Ainda que todos pareçam fazer a mesma coisa, há especificidades técnicas que, em alguns casos, podem causar incompatibilidades que vão prejudicar a experiência final.

 

A melhor maneira de lidar com isso e evitar que esse problema se manifeste é procurar componentes do mesmo fabricante. Isso garante que as impedâncias e potências serão adequadas para toda a instalação, sem correr o risco de ocorrer uma sobrecarga em um ponto ou outro e comprometer o funcionamento de tudo.

 

É possível adquirir todos os aparelhos no mesmo lugar, como uma loja virtual de equipamentos para sonorização de ambientes ou ainda optar por kits especiais para som residencial, geralmente compostos por caixas acústicas, arandelas e amplificador. Eles garantem tranquilidade na hora da montagem e integração perfeita entre os dispositivos, proporcionando o melhor aproveitamento de sinal e experiência sonora de alto nível.

 

Frequências graves: o peso que faltava para o seu som dar show

 

Você certamente já teve esta experiência: estar em um lugar em que há um aparelho de som ligado, com volume alto, mas o que se escuta é praticamente um emaranhado de ondas sonoras desequilibradas que comprometem fortemente a experiência, a compreensão das falas e a “degustação da música”.

 

Outro exemplo: o ambiente tem um sistema de som que, mesmo não estando aparente, te leva para dentro do que está sendo reproduzido — seja um filme, um show ou simplesmente um streaming tocando. A impressão que você tem é que toda a banda está ali e você junto com eles, bem na primeira fila da platéia.

 

Acredite: essas duas situações são antagônicas e o que a falha de uma é o que salva a outra. Explicando: certamente o ambiente que lhe ofereceu melhor experiência sonora foi uma sala de cinema (ou algo parecido). Esse ambiente costuma contar um recurso fundamental para ajudar a melhorar a percepção do som: o subwoofer.

 

Essa é uma das partes mais importantes de um som ambiente de respeito. Trata-se de uma caixa de som com litragem especial, composta por um alto-falante de dez ou doze polegadas, que é capaz de entregar até 300W de potência RMS — que é a unidade de medida real, antes das distorções que destroem a percepção. O posicionamento do cone, geralmente virado para o chão, é o que faz com que as frequências graves se intensifiquem em propaguem-se pelo espaço de forma mais intensa e clara.

 

O resultado é aquela sensação de que o ambiente todo está vibrando. Aliado a um bom sistema de caixas de médios e agudos, com arandelas embutidas no teto, o grau de clareza do seu áudio e a experiência sonora obtida será de outro nível.

 

Como você viu, há diversos fatores a serem considerados na hora de comprar um aparelho de som. Nem sempre aquela opção mais barata ou com mais recursos visuais — como luzes e botões que piscam — será a opção mais adequada para a sua casa ou área de festas. Na maioria dos casos, investir em qualidade trará um retorno no médio prazo extremamente satisfatório, fazendo com que a sua aparelhagem dure muito mais tempo e esteja bem mais atualizada que outras oferecidas no mercado no modelo in a box (modelos que oferecem pouca possibilidade de personalização e alto grau de descartabilidade). Geralmente esse tipo de produto é feito para não poder ser consertado, de modo que uma falha qualquer pode fazer tudo aquilo virar um monte de entulho.


Para conhecer mais sobre sonorização de ambientes, visite agora o nosso blog. Já para encontrar mais sugestões de produtos que vão transformar a sua casa em termos de som, visite o nosso site.

 

Kit de sonorização de ambiente

< Anterior Próximo >