Entenda as diferenças entre o sistema de som 2.1 e 5.1
20/05/2020

Entenda as diferenças entre o sistema de som 2.1 e 5.1

A escolha por um sistema de som 2.1 e 5.1 deve ser feita, principalmente, com base no tipo de uso que você vai fazer. Isso porque é a finalidade do equipamento que vai determinar qual é a melhor opção para cada ambiente. Entre essas duas opções, não é possível afirmar que um é melhor do que o outro, mas sim que atende melhor determinada necessidade. 

 

Se você não tem conhecimento sobre o sistema de som 2.1 ou 5.1, pode acabar fazendo um investimento desnecessário, caso não se informe antes da compra. É por isso que preparamos este artigo. Vamos explicar quais são as diferenças entre os dois sistemas e ajudar a fazer uma escolha mais acertada. Confira!

 

Como o sistema de som funciona? 

 

Quando o sistema sonoro foi criado, ele era monofônico. Isso quer dizer que todo conteúdo e informações do áudio eram emitidas por um único canal. Ou seja, um único aparelho, mas que podia ter mais de uma caixa ligada a ele. Nesse caso, as caixas de som emitiam o mesmo conjunto sonoro. 

 

Esse modelo não proporcionava uma experiência interessante para o usuário, pois diminuía sua noção espacial por não conseguir identificar de onde estava vindo cada elemento do som. 

 

Com a chegada do sistema estereofônico - também chamado de 2.0 - houve uma grande evolução na forma com que as pessoas ouviam o som.  

 

Esse novo sistema contava com duas fontes sonoras que dividiam o som em dois, assim como nós ouvimos, com o ouvido direito e o ouvido esquerdo. O ser humano emite o som mono, por apenas um canal e ouve estéreo, em dois canais. 

 

A partir da criação do sistema de som estéreo, tornou-se possível ouvir uma música separando o som de seus instrumentos, a guitarra em um canal e a bateria em outro, por exemplo. 

 

Quais são as diferenças entre o sistema de som 2.1 e 5.1?

 

No início do texto, destacamos que é importante que você defina qual é o objetivo de uso do seu sistema de som. Só assim é possível determinar o tipo de equipamento e sistema de som que deve ser usado. Vamos ver as vantagens de cada um para situações diferentes.

 

Sistema de som 2.1

 

O sistema de som 2.1 é indicado para quem quer ouvir música. Seu objetivo é conectar as caixas de som a um equipamento de música ou até na TV para assistir shows ao vivo, apresentações de bandas ou as lives de seus artistas preferidos? Então o sistema 2.1 é a melhor opção.

 

Esse sistema reproduz o som com fidelidade, assim como os seres humanos ouviriam a apresentação de música em um show, por exemplo. Um sistema de som estéreo será sempre representado pelo número 2 (equivalente a duas caixas de som) e o número 1 (representando o subwoofer).

 

Sistema de som 5.1

 

O objetivo é assistir filmes e séries? Nesse caso, a melhor opção é o sistema 5.1. Esse sistema foi desenvolvido com objetivo de proporcionar uma melhor experiência em uma sala de cinema. 

 

Um sistema 5.1 permite a ligação de até cinco canais de áudio distintos. Isso aumenta a sensação sonora ambiental para o ouvinte, ou seja, é possível ouvir os mais diferentes sons vindos de caixas diversas e espalhadas. Dá a sensação de movimento, de impacto, de emoção, de localização. 

 

Não é a toa que o o 5.1 é o sistema utilizado em projetos de home theater. Neste caso, o número 1 indica o subwoofer e o número 5 representa os 5 alto-falantes: 

 

  • 2 à frente (um à direita e outro à esquerda)
  • 2 atrás dos espectadores (um à direita e outro à esquerda)
  • 1 canal central

 

Esse conjunto de equipamentos forma o que chamamos de Surround - que quer dizer ao “redor”, em inglês. É como se o usuário estivesse dentro da cena ouvindo tudo que está acontecendo no seu entorno. Cada uma das cinco caixas que compõem o sistema 5.1, vão emitir um tipo de som presente na cena. 

 

Instalação do sistema de som 2.1 e 5.1

 

No caso do sistema de som 5.1, a ideia é que o equipamento seja montado de forma que você fique no centro: uma caixa na frente, duas caixas uma em cada lado do ambiente e duas atrás, também em cada lado e o subwoofer, que pode ser colocado em diferentes posições. 

 

Com isso, você conseguirá acompanhar nitidamente o som de cada ação que acontece no filme. Imagine a cena em que um veículo que está vindo longe e passa pela câmera em alta velocidade. Você se sentirá dentro da ação.  O objetivo é que a distribuição do áudio possa recriar o contexto sonoro que os ouvidos conseguem captar em uma situação real. 

 

O equipamento deve ter potência que corresponda com o tamanho do ambiente em que será usado. O local deve ter espaço suficiente para ter as caixas posicionadas de maneira satisfatória, garantindo que os alto-falantes laterais sejam instalados a cerca de um metro de distância da televisão e do ouvinte.

 

Já o sistema de som 2.1 é mais simples de instalar. Se você adquirir um kit, como a solução que a Frahm oferece, você mesmo consegue instalar em sua casa. Além disso, é uma opção mais econômica. Pode ser usado em ambientes menores, como um quarto ou sala, por exemplo. Dessa forma, o usuário consegue um melhor custo-benefício, pois com investimento mais baixo, consegue obter excelente  qualidade em seu sistema sonoro, bem maior que a solução que acompanha as TVs de fábrica.  


Quer saber mais sobre sonorização? Aproveite e veja como montar o som ambiente para sua casa!

 

Passo a passo para a instalação da sua caixa para som ambiente

< Anterior