Como montar um negócio de sonorização de ambientes
02/08/2019

Como montar um negócio de sonorização de ambientes

O mercado de sonorização de ambientes, que abrange desde a venda e instalação de equipamentos até a elaboração e execução de projetos residenciais ou comerciais, está aquecido. Dados recentes compilados pela Empresa Brasileira de Turismo (Embratur) apontam que essa atividade econômica movimentou cerca de R$ 10 bilhões em 2018, numa cadeia formada por profissionais autônomos, lojistas e projetistas, entre outras atividades e profissões relacionadas.

 

A cifra é alta por um motivo simples: é difícil encontrar quem não queira ou precise de música ou sistemas de transmissão de informações em qualquer ambiente. São milhares de igrejas, teatros, salas e centros de convenções, lojas, escritórios, consultórios médicos e odontológicos, supermercados, shoppings-centers… A lista não termina aqui, obviamente, e segue abrangendo cada vez mais públicos e nichos econômicos.

 

Todas essas pessoas precisam, de uma maneira ou de outra, de recursos para entreter, informar, tornar o espaço mais agradável e encantar o seu público — ou a própria família. Em comum entre elas há pelo menos duas características importantíssimas a serem consideradas: custo do serviço e dos equipamentos e qualidade do projeto. Você precisa se preparar muito bem para entregar esses valores e se diferenciar dos outros concorrentes que também disputam o mercado, mas como?

 

É verdade que muitos negócios são bastante simples, e em alguns casos a própria qualificação deixa a desejar. A justificativa geralmente fica em torno dos “desafios” apresentados cotidianamente, o custo da operação e a falta de tempo para se dedicar a outras atividades que não o atendimento dos pedidos. Ainda que esses fenômenos sejam, de fato, parte integrante da rotina de quem trabalha ou tem um negócio de sonorização de ambientes, é tranquilamente possível melhorar esse cenário organizar a casa — seja do zero, para começar um empreendimento bem à frente dos concorrentes, ou para marcar uma nova fase na sua empresa.

 

Conheça bem o negócio de sonorização de ambientes

 

A etapa de análise de mercado é a mais importante das que antecedem a abertura da loja ou o início das atividades. Ainda que com forte componente teórico e analítico, ela não deve ser negligenciada e a atenção à ela é o que pode determinar uma existência lucrativa e duradoura.

 

Executando um bom estudo do seu nicho de atuação você vai saber se, de fato, a região em que pretende instalar a empresa ou oferecer seus serviços profissionais tem demanda e é a que vai proporcionar mais ganhos financeiros no médio e longo prazos. Para isso, procure fazer as seguintes leituras:

 

  • Quem é o consumidor do seu trabalho?
  • Quais são as necessidades desse público?
  • Há concorrentes? O que eles oferecem?
  • Do serviço oferecido pelos outros negócios de sonorização de ambientes, quais pontos são iguais ou diferentes daquilo que você oferece?
  • Quais são os melhores fornecedores que atendem a sua região e as suas políticas comerciais?

 

Repare que todos os pontos acima são importantes, mas o último tópico é o que tem maior potencial de ajudar ou atrapalhar o seu planejamento. Considerando que você queira empreender ou profissionalizar o seu trabalho por gostar e entender muito sobre sonorização de ambientes, é pouco provável que algum cliente fique insatisfeito com o seu desempenho por mera falta de capacidade; porém, se você não escolher os fornecedores adequados nem as marcas de qualidade para os seus produtos, a cadeia pode ficar comprometida. Além de eventuais falhas recorrentes, a dificuldade de assistência técnica — típico de aparelhos que não são produzidos no Brasil — e a demora na reposição de itens em garantia podem manchar sua reputação mesmo que você não tenha nenhuma responsabilidade sobre o fato.

 

Além de selecionar muito bem os fornecedores, você não pode esquecer de dimensionar e caracterizar o mercado consumidor. Ele é formado por clientes de todos os níveis: de pessoas físicas que querem apenas um sistema de som ambiente para casa até grandes empresas que exigirão projetos mais elaborados e complexos. Veja alguns exemplos de personas que você pode atender:

 

  • casas de consumidores finais;
  • pequenos escritórios, consultórios e salas comerciais;
  • empresas de médio porte com área dedicada ao público, como mercados de bairro, oficinas mecânicas, lojas com show-room;
  • igrejas, clubes e outras organizações que concentrem pessoas periodicamente;
  • grandes lojas de departamento, magazines, shoppings centers e outros;
  • fábricas e áreas com grande concentração de público (praças, parques e eventos públicos).

 

Escolha bem o ponto comercial

 

Grandes teóricos e estrategistas do marketing já classificaram o ponto como um dos critérios mais importantes para o sucesso do negócio. De fato, de nada adianta que você seja altamente qualificado, ofereça produtos de qualidade, bom preço e outros benefícios se para o público chegar até você for uma missão desgastante.

 

Aqui é importante saber que ainda que o negócio de sonorização de ambientes possa ou não ser praticado apenas em um local fixo, é importante que você procure um lugar de fácil acesso que facilite o fluxo dos seus clientes, permita a organização do seu estoque e das ferramentas de trabalho e contribua significativamente com a logística da chegada de mercadorias. Todos esses pontos podem ajudar no dia a dia da operação.

 

Outro beneficiado direto da localização ideal da sua empresa é você mesmo. Ao longo do funcionamento da atividade, é normal que surjam clientes solicitando a instalação de som ambiente em locais distantes de onde você fixou a base. O tempo de deslocamento é um fator importante tanto para você e sua equipe — ficar parado em congestionamentos aumenta os gastos com combustível e deixa o cliente insatisfeito com os atrasos — e para o consumidor, que sabe que poderá receber assistência rapidamente quando solicitar.

 

Outros aspectos importantes a serem considerados na hora da escolha do local de instalação da loja de som ambiente:

 

  • rota facilitada para empresas de transporte: ajuda a reduzir o preço do frete das mercadorias adquiridas e otimiza o tempo de entrega em relação a uma área com atividade comercial reduzida;
  • custo do aluguel do imóvel: é uma despesa recorrente fixa e economizar com ela vai permitir que você invista em capacitação, novos produtos e outras facilidades para o seu cliente. No entanto, defina um limite que não comprometa a estrutura do local — ele deve ter uma área confortável para receber o clientes, sua equipe trabalhar e acondicionar itens de estoque e ferramental organizadamente;
  • ambiente atrativo: tem relação direta com o que você viu acima. Mesmo que o forte do seu trabalho seja a instalação no local do cliente, capriche no layout da loja para torná-la atraente e passar credibilidade a quem passa por ela ou frequenta o espaço.

 

Observe que a orientação é encontrar um espaço dedicado especialmente ao desenvolvimento da sua atividade profissional, preferencialmente não-conjunto à sua própria residência. Entretanto, essa possibilidade nem sempre existe — principalmente em se tratando de um negócio novo. Quando a necessidade exigir que você empreenda em casa, procure estabelecer uma rotina de horários que deixem bem claros os momentos de lazer e trabalho — para você e para outras pessoas com as quais conviva. A preocupação com esse critério dará um ganho importante de profissionalismo ainda que o seu estabelecimento esteja dando os primeiros passos.

 

Dimensione corretamente o empreendimento

 

Você já deve ter participado ou visto pesquisas sobre o público-alvo de diversas empresas. É raro aquela que não afirma que os seus clientes são das classes sociais “A e B”, ainda que a atividade-fim seja extremamente popular. Isso acontece por falta de dimensionamento do negócio e confusão entre a expectativa do dono e a realidade do mercado.

 

Para não cair nesse tipo de armadilha, em que o empreendedor imagina algo que não conseguirá entregar (e frustra a si próprio e ao cliente), defina já no começo: quem eu pretendo atender com o meu negócio de sonorização de ambientes? Isso vai levá-lo mais pra perto da realidade e tornar as experiências de quem contratar os seus serviços ou comprar seus produtos mais verdadeiras e positivas.

 

Esse cuidado vai se refletir em aspectos como o portfólio de produtos oferecidos, o custo dos serviços prestados, o tempo médio de execução das atividades e no grau de satisfação do seu público com a sua empresa.

 

Aliás, sobre o tempo de execução dos trabalhos, uma dica fundamental: não super-dimensione a sua equipe. Se há poucos técnicos com capacidade de ir a campo, não aceite mais trabalho do que o possível e sempre passe prazos racionais e reais para os clientes. Prometer datas e depois ter que remarcá-las arranha a imagem da empresa e derruba expectativas positivas.

 

A partir do momento em que o negócio estiver sólido, será mais fácil planejar a expansão do quadro de colaboradores, capacitá-los e expandir horários de trabalho — mantendo uma equipe de plantão aos finais de semana, por exemplo — e até oferecendo outros serviços.

 

Custos fixos e variáveis: coloque todos na ponta do lápis

 

Como qualquer negócio, ainda que a paixão pelo que faz ser um ingrediente importante para o sucesso da operação, é preciso que haja dinheiro circulando e lucros crescendo. É comum que os primeiros meses do negócio de sonorização de ambientes sejam financeiramente voltados à cobertura dos investimentos feitos no passado — não se espante nem desista caso o resultado seja praticamente um empate ou uma vitória muito sofrida. Se você “fizer o dever de casa” corretamente, isso será só uma fase inicial e em breve o seu trabalho dará frutos robustos.

 

Comece identificando todas as despesas perenes que você terá, tanto as que não oscilam o valor quando aquelas que podem ser alteradas pela sazonalidade. Depois, elabore um plano de contas detalhado que permita o controle preciso de tudo o que você tem a receber e precisa pagar. Mantenha esse documento ao longo do tempo a fim de formar um histórico financeiro do seu negócio e comparar períodos; isso vai permitir planejar investimentos e prever situações em que um controle mais rigoroso sobre o que é gasto for necessário.

 

Quanto à determinação das receitas, faça isso por meio dos preços de cada produto ou serviço comercializado e os seus respectivos preços. Eles são formados a partir do custo unitário de compra ou atendimento acrescidos os impostos, as despesas comerciais e a margem de lucro. Não se esqueça de manter uma pesquisa de mercado atualizada para comparar com produtos e serviços semelhantes oferecidos pelos concorrentes; isso vai ajudar a identificar quanto o mercado prefere a sua loja e é um referencial importante de desempenho (poder de penetração no meio).

 

Investimentos e resultados

 

Após a análise dos pontos sugeridos anteriormente, você tem em mãos um material rico e fiel à realidade econômica do seu negócio. A partir dele as suas decisões financeiras podem ser tomadas de forma mais segura e serão mais eficazes.

 

Isso abre caminho para que sejam feitos investimentos no próprio negócio. Eles são de duas categorias e ajudam a definir os rumos da operação:

 

  • investimentos fixos: são aqueles relacionados a imóveis (terrenos ou prédios), obras, máquinas e equipamentos, informática (TI), veículos, ferramentas, fretes, seguros, capacitação de pessoal, estudos e projetos, gastos operacionais em geral (telefonia, energia, água, etc);
  • investimentos variáveis: são os que vão permitir operar o empreendimento. Referem-se à aquisição da matéria-prima, manutenção do caixa mínimo, despesas operacionais e até a aquisição de novos produtos para comercialização.

 

Por fim, a projeção dos números do empreendimento — volume de atendimento, vendas, receitas e custos na forma de fluxo de caixa e demonstrativo de resultado — vai permitir estimar a lucratividade do negócio e consolidar a sua empresa de sonorização de ambientes.


Para continuar acompanhando outras informações sobre essa área, tanto do ponto de vista técnico quanto gerencial, acesse agora no nosso blog. Para conhecer produtos e expandir o portfólio de itens oferecidos no seu negócio, visite o site.

< Anterior